Latest Ramblings

REFLETINDO…………………

January 24th, 2017 | Comments Off on REFLETINDO…………………

Como introdução a esta reflexão, começaria com um pensamento d’alguém que diz; ” Não te agarres ao Passado, porque ele já passou. Se algo de bom ele te recorda guarda-o. Procura viver bem o Presente, porque o Futuro será um pouco do presente de cada dia”
Se seguir-mos este pensamento que é bem real e concreto, parece entender-se que os sonhos estão arredados da vida, tendo apenas que contentar-nos com o que formos capazes de fazer ou adquirir no dia a dia.
Certamente não será isso que nos querem transmitir, porque na vida têm que existir expectativas em todos os seus domínios, jå que ao contrário, ela seria dum marasmo e vazio completos.
A democracia grega “governo do povo pelo povo” era vista e aceite pelos gregos, sob variados princípios, tal como aceitavam o “Caos ” como um eterno recomeço. Isto é, chegados a um ponto de ruptura era tempo de mudar de modelo, e substituí-lo por outro, voltando assim ao princípio que conduziria o sistema democrático ao bom desempenho no governo da “Pólis “.
Se recuarmos aos meados do séc.XX a ” classe pensante ” internacional, apontava os males do mundo ás más relações Este/Oeste, geradoras da chamada “guerra fria”, a que juntavam o colonialismo ainda existente no continente africano.
Aconteceu porém, que o colonialismo acabou, já que os povos colonizados pelos europeus, ficaram donos dos seus próprios destinos, mas os problemas agravaram-se praticamente na generalidade de todos eles, (recém independentes), com guerras civis cruéis e intermináveis em boa parte deles, aumentando também as doenças, a fome, a miséria e o desmantelamento das infra-estruturas económicas e financeiras instaladas.
O mesmo viria a acontecer com a queda do muro de Berlim, ( também chamado muro da vergonha, porque impedia os alemães de leste de entrar livremente na parte ocidental, porquanto a guerra tinha dividido a Alemanha em duas, a Federal a oeste e a Democrática a leste ) e com a sua queda ( muro) deu-se o colapso do comunismo como ideologia que sustentava os países a leste, integrados no chamado bloco soviético, no Comecom e no Pacto de Varsóvia.
O desmantelamento do muro permitiu a reunificação alemã e a reorganização das autonomias dos países até então conotados e sob a alçada soviética, e ainda enormes mudanças polīticas, sociais e económicas em toda a União Soviética. Todos estes acontecimentos, não trouxeram como antes se pensava a paz e a harmonia necessárias ao continente europeu e ocidental. Os problemas foram substituídos por outros novos, que persistem e geram as mesmas inquietudes do passado.
No presente será a crise do Euro, da saída da Inglaterra da Comunidade Europeia, dos Refugiados e do terrorismo, aquilo que mais inquieta os europeus, mas se por feliz acaso estes problemas se vierem a resolver, certamente que outros virão, porque como se diz e conhece “uma causa gera sempre um efeito”, entrando-se assim na velha teoria do Caos dos gregos, e com ele no eterno recomeço.
Este raciocínio leva-nos ao início desta proposta reflexiva que nos aconselha a viver o presente, porque o futuro é, ou será sempre um pouco do presente de cada dia.
Deste modo, convictamente poderá dizer-se que a história de vida de cada um, terá que ser construída todos os dia. Ela vai ter, como já aconteceu com os que nos precederam, momentos bons, outros nem tanto, e ainda alguns piores. Para viver todas estas vicissitudes existenciais é necessário um espírito tranquilo e procurar não fazer aos outros aquilo que não queremos nos façam a nós. Ou traduzindo para linguagem política, jurídica e democrática moderna, a nossa liberdade termina, onde começa a liberdade do outro.
Aos que forem capazes de assim viver, certamente lhes estará destinada a felicidade e tranquilidade de espírito necessárias á sua conquista. Para os crentes que nos lerem, aconselhamos se inspirem nas virtudes teologais; a Fé para além de acreditarem em Deus, acreditem também em si próprios e nas suas capacidades, a Esperança como condição para não desistir de lutar no que se acredita, e a Caridade, para lembrar que a Solidariedade é o mandamento maior, e aquele que o Mestre do Cristianismo nos trouxe; amai-vos /ajudai-vos, sede solidários uns para com os outros. Não basta dizer Senhor,Senhor, antes fazer a vontade do Pai que está nos céus.
Boa reflexão e bom ano de 2017.

Jan/2017

José Baptista da Silva

NATAL VILANOVENSE DE 2016

January 24th, 2017 | Comments Off on NATAL VILANOVENSE DE 2016

Está o ano a findar e como sempre acontece neste período nos países onde a cultura ocidental, de que o Cristianismo faz parte ou neles se implementou, celebra-se o nascimento dum menino, que mudou o mundo. Essa mudança não se deveu apenas ao seu nascimento, mas também a toda a sua história de vida, e ás consequências que dela advieram para a História, a Cultura, a Religião e a Humanidade.

Muito embora a celebração do Natal nos dias que correm, esteja algo desvirtuada do sentido que lhe deu origem, já que os negócios e o Consumismo dela se apoderaram, apesar disso, não deixam de ser vividos momentos de convívio fraterno, de alegrar as crianças com os presentes, que lhes colocam junto da árvore ou no sapatinho, e nem que seja de forma circunstancial os votos de boas festas entre amigos, parentes e conhecidos. Portanto, e apesar de tudo, é bom e necessário que exista e se celebre o Natal.
Na nossa terra, este ano com muito frio, também se celebrou e viveu o Natal. Houve um belo concerto de Natal no Centro Cultural, oferecido á população pela nossa Banda Filarmónica, que para lhe dar mais brilho, qualidade e espírito natalīcio, teve a parceria da Banda Filarmónica de Paços da Serra, fogueira gigante na avenida, missa do galo em Tazem, missa de Natal na nossa magnífica igreja, houve idas e vindas de familiares, uns de mais perto, outros de mais longe, houve ceia com o tradicional bacalhau temperado com o bom azeite e regado com o nosso magnífico vinho, as filhoses, o bolo-rei, o queijo da serra e tantas iguarias que nesta quadra fazem parte e estão presentes nas mesas de todos nós. Houve ainda o reviver de amizades entre amigos que por vezes passam longos períodos de tempo sem se ver. Por tudo isso vale a pena haver Natal, que mesmo que por vezes dele se esqueçam é obra e deve-se ao Deus menino e a todo o mistério que O envolve .
Acreditando na História e nos Livros Sagrados, cantemos todos a sua Mensagem de Paz e Amor, que a cumprir-se tornaria o mundo muito melhor. Para os descrentes apelamos que mesmo não acreditando Nele, acreditem e ponham em prática a sua Mensagem.
Boas Festas para todos e um muito bom Ano de 2017.

Dez.2016

José Baptista

Pensamentos

December 23rd, 2016 | Comments Off on Pensamentos

Retirei de alguns livros e folhetos avulsos, pedaços de textos, afirmações e pensamentos de diversas personalidades da Cultura, que achei por bem guardar neste cantinho do computador, para talvez um dia e sinteticamente as recolocar á consideração de leitores interessados.

E, como as crianças estão em primeiro lugar, começo com as perguntas de dois netos de 3 e 7 anos a um avô, Jaime Nogueira Pinto, que os cita numa entrevista ao ” Diário de Notícias ” pág.8, de 17.12.2016, e onde a propósito da morte da avó dos meninos, um deles ao ver colocar o caixão no carro funerário lhe pergunta ” .. como é que a avó vai para o céu de carro..”, e outro estando com ele na missa e quando o celebrante bebe o vinho do cálice lhe pergunta ” porque o padre bebe ågua”. Perguntas inocentes de duas crianças curiosas e interessadas sobre os porquês das coisas, que nos devem fazer pensar também a nós os mais velhos, sobre as razões da nossa existência, e da forma como a estaremos a viver.

Os excertos a seguir talvez ajudem na reflexão, e, a mais facilmente encontrar respostas.
Se não fores atrás do que queres, nunca o irás ter

Se não perguntares, a resposta vai ser sempre não

Se não deres um passo em frente, nunca sairás do mesmo lugar

A palavra convence, mas o exemplo arrasta

A maior ambição do ser humano é querer colher aquilo que não plantou

Dá, mas não permitas que te usem

Ama, mas que não abusem do teu coração

Confia, mas não sejas ingénuo (a)

Escuta, mas nunca percas a tua voz

Faz o que deves
E encontrarás o que precisas
Retirado de folhetos avulsos e de autores para mim desconhecidos

Não te preocupes com o julgamento dos outros
Sê sempre autêntico e verdadeiro
Dalai Lama – filósofo e monge budista

Pegadas na Areia

Uma noite tive um sonho.
Estava a passear na praia com o meu Senhor,
Pelo céu escuro passavam cenas da minha vida.
Por cada cena, percebi que eram deixados dois pares
de pegadas na areia,
um que me pertencia
E outro do meu Senhor.

Quando a última cena da minha vida passou perante mim,
olhei para trás para as pegadas na areia.
Havia apenas um par de pegadas.
Apercebi-me de que eram os momentos mais difíceis
e tristes da minha vida.
Isso sempre me incomodou
E interroguei o Senhor
Sobre o meu dilema.
“Senhor quando decidi seguir-Te , disseste-me
que caminharias ao meu lado
e falarias comigo todo o caminho.
Mas apercebo-me de que,
durante os momentos mais atormentados da minha vida,
há apenas um par de pegadas.
Não percebo porque razão, quando mais precisei de Ti,
Tu me deixaste”

Ele segredou:

” Meu precioso filho,
Eu amo-te e nunca te deixarei,
nas horas de provação e sofrimento.Nunca.
Quando viste na areia apenas um par de pegadas
foi porque Eu te carreguei ao colo, e transportei-te, daí
apenas teres visto uma marca de pés na areia,
que era a minha
Margarete Fishback Powers,1964
Serenidade e fé;

Acalma coração
Deus age a nosso favor
E não desampara, os
Que Nele confiam
“Tão pobres nós somos que as mesmas palavras nos servem para exprimir a mentira e a verdade”
Florbela Espanca

” Quem disser que pode amar alguém durante a vida inteira, é porque mente ”
Idem

“A ironia é a mais perfeita expressão do pensamento ”
Idem

” Adoramos a perfeição , porque a não podemos ter,
e repugnala-ia-mos se a tivesse-mos.
O perfeito é desumano, porque o homem é imperfeito”
Fernando Pessoa

“Matar o sonho é matarmo-nos.
É mutilar a nossa alma.
O sonho é o que temos de realmente nosso……”
Idem

“Haja ou não deuses, deles todos, somos servos ”
Idem

“O mundo é de quem não sente. A condição essencial para se ser um homem prático, é a ausência de sensibilidade”
Ibidem

“Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal !
Por te cruzar-mos, quantas mães choraram
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dôr.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.
Ibidem

“Todo o homem de acção é essencialmente animado e optimista, porque quem não sente é feliz”
Ibidem
” A arte consiste em fazer os outros sentir o que nós sentimos, em os libertar deles mesmos, propondo-lhes a nossa personalidade para especial libertação”
Ibidem

O povo nunca é humanitário.O que há de mais fundamental na criatura do povo, é a atenção estrita nos seus interesses, e a exclusão cuidadosa, praticada sempre que possível, dos interesses alheios.”
Ibidem

” Viver não é necessário.Necessário é criar”
Ibidem

” A maldade é congénere do homem”
Camilo Castelo Brancol

” Viver é ansiar a felicidade possível e a impossível”
Idem

” A morte emenda todos os actos da vida”
Idem

” Ninguém é pobre quando ama”
Ibidem

” Eu não sou bom, nem quero sê-lo.Contento-me em desprezar quase todos , odiar alguns, estimar raros e amar um”
Ibidem

” Em coisas insignificantes é que um verdadeiro amigo se avalia”
Ibidem

” O amor é uma luz que não deixa escurecer a vida”
Ibidem

” O amor só vive pelo sofrimento, e cessa com a felicidade ; porque o amor feliz é a perfeição dos mais belos sonhos, e tudo o que é perfeito ou aperfeiçoado, toca o seu fim”
Ibidem

” o amor é a primeira condição da felicidade do homem”
Ibidem

“A felicidade é parecida com a liberdade, porque toda a gente fala dela, mas ninguém a goza”
Ibidem

Os anos prósperos não vêm por acaso.Nascem de muita fadiga e de muitos intervalos de desalento” (que grande verdade acrescento eu)
Ibidem

” O homem que ama, é um tolo sublime”
Ibidem

” A Paciência é a riqueza dos infelizes”
Ibidem

” A Caridade é a felicidade dos que dão e dos que recebem”
Ibidem

Vejo-te ainda, mãe de olhar parado,
Da pedra e da tristeza no teu canto,
Comigo ao colo, morto e gelado,
Embrulhado nas dobras do teu manto

Miguel Torga
In Diário I

” O valor das coisas
Não está no tempo que elas duram,
Mas na intensidade com que acontecem,
Por isso existem momentos inesquecíveis,
Coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis”
Fernando Pessoa

” A roda anda por toda a parte, mas o eixo não”
Prof.Adriano Moreira

(Pessoalmente penso que o que o Professor nos quer dizer é que nós podemos andar pelo mundo, viver com diversas culturas, movimentarmo-nos em diversos quadrantes ideológicos, mas os valores sobre os quais nos regemos permanecem connosco, tal como o eixo permaneceu com a roda em andamento, apenas para a sustentar, mas sem andar.)

A busca da felicidade, deverá ser o guia da nossa existência.
Henry Thoreau
O homem deve usufruir da vida e saber aproveitá-la, em vez de ser escravo do vil dinheiro.
Idem

” nos tempos que correm, nas nossas sociedades de informação superficial e opinião instantânea, ler, é um luxo, reflectir é uma perda de tempo, e, tentar entender o outro é um exercício inútil ” Miguel Sousa Tavares – Expresso,pag.7, 19.11.2016i

“A democracia não promete a riqueza das nações, nem o eterno bem-estar dos povos. Ela apenas propõe que aceitemos viver como homens livres e respeitemos a liberdade dos outros, protegidos contra a tentação dos abusos, que sempre existem no exercício do poder”
idem.

” Eu gosto de gente que seja capaz de fazer da própria vida, a mais bela das obras ”
Eugénio de Andrade. – escritor

” Aquele que não tem tempo de cuidar da saúde, vai ter que arranjar tempo para cuidar da doença”. Lair Ribeiro

” As Escrituras (livros sagrados) crescem com os que as leem ”
S.Gregório Magno

As Escrituras não se podem compreender teologicamente,
se antes as não compreendermos gramaticalmente.
Philips Melanchthon
Humanista Reformador

Problemas com a Auto Estima

November 17th, 2016 | Comments Off on Problemas com a Auto Estima

A Auto Estima é a opinião, é o sentimento que a pessoa tem sobre si mesma. É ser capaz de se respeitar, confiar e gostar de si. Isso adquire-se através do diálogo interno, de si, para si.

Causam situações de baixa auto estima; a insegurança, as dúvidas permanentes, os sentimentos de que não é capaz de fazer nada bem, os sentimentos de culpa, de rejeição, de frustração, de vergonha, a inveja, o medo, a timidez, a raiva, e especialmente uma grande necessidade de agradar e serem-lhe reconhecidos os seus méritos.

Tudo isto pode ter começado na infância, e ter origem na forma como fomos tratados, em casa, na escola, e depois no trabalho. As decepções amorosas podem também ter as suas consequências.

Para elevar a auto estima é aconselhável; conhecer-se melhor a si mesmo/a, gostar da sua imagem ao espelho( o exercício físico diário pode ajudar), reconhecer que tem qualidades e não somente defeitos ( valorize aquilo de que mais gosta em si ), gostar de si, escutar a sua intuição ( o que com verdade lhe diz de si o seu coração ), acreditar que merece ser amado/a, fazer todos os dias o que mais gosta ( ler, escrever, ouvir música, caminhar, e no contacto com os outros, procure ser alegre, sensível, e optimista.

Habitue-se a pensar que qualidades e defeitos, todos nós temos. O necessário é saber viver com eles, duma maneira pacífica. Coloque na sua cabeça que ninguém é perfeito.

Experimente uma relação saudável com as pessoas, ( afaste-se dos pessimistas, e dos que só sabem dizer mal de tudo e de todos ) e se o conseguir, vai ver que encontrará a paz de espírito necessária para ser feliz.

José Baptista da Silva
Nov2016

NATAL VILANOVENSE DE 2016

Pensamentos

Problemas com a Auto Estima

REFLETINDO…………………

O Vinho – A aposta na qualidade continua

Encerramento do Banco BPI em Vila Nova de Tazem

Prémio João de Deus 2016

Amor e abnegação no sofrimento

VILA NOVA PERDEU MAIS UM FILHO ILUSTRE

REFLEXÕES SOBRE FÁTIMA

AS VOLTAS QUE A VIDA DÁ

Categorias