Prémio João de Deus 2016

by Jose Baptista | November 16th, 2016

No passado dia 29 e Outubro, pelas 20,30 horas realizou-se na Escola Secundária de Vila Nova, o já habitual evento da entrega do Prémio de Mérito ” João de Deus ” aos alunos que no ano lectivo 2015/2016 mais se distinguiram na disciplina de Português.

Este Prémio procura estimular os alunos para que em sadia competição se esforcem na aprendizagem da língua pátria, e se valorizem pessoalmente, procura ainda dar visibilidade á Escola de Vila Nova, e não esquecer um homem ( o saudoso padre João), que em vida se esforçou para que em Vila Nova fosse criada uma Escola Secundária onde facilmente todos os jovens pudessem ter acesso à cultura.

Apesar de em vida não ter visto concretizado o seu sonho, ele materializou-se e todos os jovens saídos do ensino primário, desde á vários anos tem a possibilidade de em Vila Nova, continuar a crescer culturalmente como era seu desejo.
A celebração recebeu um contributo inesperado ( mas de enorme qualidade artística ), por parte da ” B.Blues Band “, constituída por sete jovens elementos da nossa Filarmónica, que a todos impressionou pelo repertório escolhido e excelente execução, pela alegria transbordante com que se apresentaram em palco, que contagiou a plateia, que a eles se associou. A manterem esta qualidade e postura advimos para eles enorme sucesso.
Estiveram presentes, o prof, Joaquim Loureiro presidente do Agrupamento de Escolas de Gouveia, membros da Autarquia local, da Escola C+S, da Associação de Pais, o patrocinador do Prémio, professores, alunos premiados e seus familiares e bastante público.
Foi uma festa simples, como deverá sempre ser, onde se premeiam e estimulam alunos a tentar atingir o Bom e a Excelência, e dois dos premiados deram prova disso ao conseguirem sê-lo pela segunda vez.
O prof. Joaquim, deixou no ar a ideia de que o nome dos alunos premiados desde o início figurem em lugar de relevo dentro da Escola tal que uma fotografia e biografia do ” padre João “, para que assim sejam lembrados e conhecidos pelos vindouros.
O sarau terminou com um lanche convívio, oferecido pela Associação de Pais, onde não faltaram as castanhas assadas e a jeropiga, que ajudou a animar a festa e aproximar as pessoas.
Esta tentativa de apostar na cultura dando-lhe algum relevo, pode no imediato não trazer benefícios económicos a Vila Nova, mas em termos futuros, a nossa terra tem muito a ganhar se a cultura dela não estiver ausente.
Em nosso entender Vila Nova em termos comparativos com terras da sua dimensão, está de boa saúde, já que sendo uma terra muito Associativa, aproveita o empenho de muitos vilanovenses que ás Associações se dedicam e de onde vão brotando coisas boas como esta nóvel Banda Musical, que poderá vir a ser no médio prazo um caso de sucesso.
Oxalá que as boas vontades e o esforço dos dirigentes associativos não esmoreça, para bem da cultura, das pessoas e de Vila Nova.

José Baptista da Silva

Nov2016

Comments are closed.

Categorias