O Verão Vilanovense

by Jose Baptista | August 27th, 2017

Com a chegada do Verão, a nossa terra ganha ânimo, amplitude demográfica e económica, manifestações e eventos culturais, repetem-se os famigerados incêndios, quase sempre originados por mãos criminosas, e regressam para férias muitos dos nossos emigrantes.

As festas civis e religiosas marcam também os seus dias habituais, com o S.João em Tazem, o S. António com o seu arraial e distribuição do pão, guardado religiosamente durante um ano, segue-se-lhe o S.Pedro, o festival de folclore do nosso Rancho, este ano com comemoração de Bodas de Prata, as festas da Vila, participadas por todas as Associações culturais e recreativas depois vem a festa da Padroeira no 15 de Agosto, que os Bombeiros tomam por sua também, e, termina em Paçoinhos com a Santa Bárbara, e o seu já tradicional fogo de artifício,  rifas e tasca de comes e bebes. Os meses de Junho, Julho e Agosto, são por tudo isso, meses de animação, que tornam a nossa Vila, numa terra movimentada, já que a ela regressam também muitos dos seus emigrantes, que em Romagem de saudade a ela se acolhem por alguns dias, retemperando forças e revendo familiares e amigos.

Os cafés e restaurantes serão talvez os mais beneficiados com toda esta animação, mas também se esforçam para atrair os clientes, já que promovem eventos musicais de karaoke, onde se afoitam alguns em se fazer ouvir e outros já mais calejados nos proporcionam momentos agradáveis, não só pelas belas cantigas que escolhem cantar, como pela boa voz que sai das suas gargantas.

O Verão também dá lugar há já mui antiga Transumância dos rebanhos até ao alto do Malhão, na Serra da Estrela, para onde desde há décadas o José Marvão (Beato) e outros pastores amigos conduzem as suas ovelhas, dada a falta de alimento para as mesmas pelas nossas bandas.

Neste período estival, e no âmbito do Concurso Internacional de vinhos “Lá Selezione del Sindaco” em Itália, a Adega Cooperativa Vilanovense com o seu vinho Reserva Tinto de 2013 –  “Quinta Tapada do Barro” e o vinho Grande Reserva Branco de 2015 – “Quinta da Espinhosa” com medalhas de ouro. A boa qualidade e o reconhecimento dos nossos bons vinhos continua, pelo que os directores e trabalhadores destas Adegas merecem mais uma vez parabéns e o incentivo de continuarem a produzir bons vinhos.

Destacamos também a atribuição pela Câmara Municipal de Gouveia, da Medalha de Honra Municipal, a dois ilustres empresários vilanovenses, o Francisco dos Santos Pinto Marvão e o Albano Marques Seabra, pelo seu notável contributo em prol do desenvolvimento económico  do concelho de Gouveia.

Por iniciativa da Casa do Povo de Vila Nova, na qualidade de entidade coordenadora do Contrato Local de Desenvolvimento Social – Projecto Int3Grar, em que o município gouveense e a Rede Social  de Gouveia, igualmente participam, realizou-se no Centro Cultural de Vila Nova, um Seminário sobre Envelhecimento, em que o Fernando Costa na qualidade de anfitrião e de vice-presidente da Casa do Povo, dissertou sobre o tema e da importância da Adruse e do Gaf, nos pelouros do emprego, formação e qualificação, e da Intervenção Familiar e Parental. O envelhecimento foi reconhecido como um tema para estudo e não como um problema. Luís Tadeu, o presidente da autarquia gouveense, salientou também que se deve contrariar a ideia de que “a partir de certa idade já nada mais há a fazer” promovendo-se ao contrário “uma cada vez maior longevidade com qualidade”. No seminário participaram muitas outras entidades e estudiosos do tema tratado, o que demonstra quão importante é o tema do Envelhecimento, e do trabalho a fazer em prol dele, tal que dos apoios oficiais que para o mesmo deveriam ser conduzidos, já que o saber e a experiência dos mais velhos é uma mais valia, se bem aproveitada é colocada ao serviço da juventude, das formas que melhor a esta convenham.

No desporto o C.F. Os Vilanovenses, mudou de direcção e foi notório na reunião da Assembleia Geral, o grau de dificuldades financeiras com que o Clube se debate, existindo igualmente queixas sobre a falta de apoios oficiais, e ou  o tratamento algo diferenciado que Os Vilanovenses terão  em relação a outras instituições similares do concelho. A vontade e o sentimento de afirmação clubística que sempre existiu, certamente e mais uma vez irá encontrar soluções para que o Clube continue a disputar o campeonato distrital, integrando talvez mais jovens da casa, e dando a outros a oportunidade de se afirmarem nesta área desportiva que é o futebol.

Uma palavra também para os incêndios, que este ano já são catastróficos a nível nacional, e que na nossa terra e vizinhas têm sido mitigados, pelo esforço e sentimento abnegado do nosso Corpo de Bombeiros locais superiormente comandados pelo seu comandante Guilherme Mota, a quem não tem faltado o apoio para os casos mais graves, das outras corporações vizinhas.

Politicamente o actual presidente da Junta da Freguesia, Arq. Marco Martins, volta a re-candidatar-se pela coligação PSD/CDS/PP, a um novo mandato, prevendo-se a sua reeleição.

Boas férias para todos, e  um bom regresso aos que tiverem que voltar de novo a sair.

José Baptista da Silva

Ago2017

Comments are closed.

Categorias