Mais uma Páscoa

by Jose Baptista | April 11th, 2018

A maior festa do mundo cristão, é sempre celebrada com alegria, porque dá aos crentes a certeza de que a vida existe para além da morte.
É na celebração da Ressurreição de Cristo que lhes advém essa certeza, porque tendo Ele sofrido a morte na Cruz, ultrapassou esse estádio mortal, para reviver de novo. Não novamente como humano, mas antes como um ser divino.
Na nossa terra, as cerimónias litúrgicas, são vividas e celebradas dentro deste mesmo contexto, mas nos últimos anos, são a procissão representativa da caminhada para o Calvário, e a morte e o enterro do Senhor, que ganharam com a sua representatividade cénica, o maior protagonismo, entre o conjunto das várias celebrações alusivas á data.
Este realismo que a representação cénica, dá aos vários actos, ajuda a todos, a melhor compreender e meditar o sofrimento e a morte de Cristo, e incute nos mais novos uma catequese prática e muito ilustrativa da Paixão desse mesmo Cristo. Estes sinais visíveis, e embora adaptados, marcam todos, mas serão os jovens quem mais tem a ganhar com eles, já que estão na flor da vida e precisam de referências que os ajudem a melhor formar o seu carácter.
A festa da Ressurreição, só tem sentido, porque Cristo ao Vencer a Morte, abriu a janela da Esperança a todos os que Nele crêem, pois lhes aponta uma nova vida e um outro destino – o da vida em plenitude perto do Pai.
Pela realidade mortal física, todos passam, bons e maus. Cabe depois á Misericórdia divina o destino de cada alma que a Ela chega após a vivência terrena agarrada ao corpo mortal físico.
Deus criou-nos sem a nossa interferência, mas só nos conseguirá salvar, através e com a nossa colaboração.
A Páscoa encerra em si, todo este mistério da vida, morte e Ressurreição do Senhor, e através Dele igualmente da de cada um de nós.
Compete por isso, a cada um individualmente, e, na vivência destas comemorações encontrar o seu caminho rumo á Vida que nunca acaba.
Que a luz do rosto resplandecente do Senhor Ressuscitado, nos ajude aconsegui-lo.

José Baptista da Silva
Abril 2018

Comments are closed.

Categorias