VILA NOVA SOLIDÁRIA

by Jose Baptista | November 16th, 2018

“Se o teu coração e a tua mente te impelem a ser solidário, porque esperas? Aqueles que precisam de ti, estão aí ao teu lado esperando uma palavra de incentivo, um sorriso de conforto, uma ajuda desinteressada. Sim desinteressada, porque não estás á espera duma recompensa daqueles a quem te propões ajudar? A única recompensa e aquela que te dará mais gozo, é a que sentes dentro de ti, a cada momento que decides ajudar e ser solidário”.

Este pensamento introdutório próprio dum ser solidário, poderia aplicar-se ao que eu vi e assisti no domingo na nossa avenida num concurso de fito, que apelidaram “de nós para ti” em homenagem ao José Abrantes Amaral “Palhinha”.
Este vilanovense anda á meses a lutar contra a doença da “moda”, foi homenageado pelos seus amigos das actividades desportivas e sócio-culturais e recreativas de Vila Nova, agrupados em torno do Centro de Cultura e Desporto, com a organização duma tarde desportiva, mais propriamente um torneio de fito, que o homenageado acabaria por vencer, (porque continua em forma).
Quiseram assim demonstrar-lhe que não está sozinho, e que os amigos e companheiros de tantas tardes competitivas estão com ele para lhe dar força anímica, nesta luta terrível contra a doença.
Foi bonito de ver, e é nisto que a nossa terra é diferente, pois no seio do seu elevado grau de associativismo, criam-se ligações de amizade que passam para lá dos cargos e das ajudas que cada um presta nas respectivas associações, sendo este um caso paradigmático que deve ser dado a conhecer, por mais banal que para muitos ele possa parecer.
A tarde de domingo foi passada em leal e fraterna competição, sempre acompanhada pelos habituais comes e bebes, e terminou no quartel dos Bombeiros com a entrega dos prémios aos competidores, cantoria de incentivos ao Zé Palhinha e uma “caldeirada” de torresmos confeccionada a preceito pelo “mestre cozinheiro António Vicente”.
Que mais se poderá dizer? Que é nestas coisas que se sente que a nossa terra é solidária, e pela solidariedade, pela ajuda fraterna é em muitos aspectos diferente e para melhor de muitas mais. Pois que assim continue para orgulho de quem cá vive, e de todos aqueles que por motivos vários aqui não podem estar, mas que nunca a esquecem, e se orgulham de a ela pertencer.

José Baptista da Silva
Out.2018

Comments are closed.

Categorias