Páscoa e 1º de Maio em Vila Nova de Tazem

by Jose Baptista | May 1st, 2019

A ausência da nossa terra leva-me a ficar longe dos vilanovenses que tal como eu andam espalhados pelo mundo, mas que gostam sempre de saber alguma coisa da sua terra.
Como vim cá passar estes dias aqui deixo ficar para os que se interessarem algumas notícias dos eventos desta quadra Pascal e do primeiro dia de Maio, que se vão repetindo sempre com o agrado de todos.
As cerimónias pascais em Vila Nova, passaram desde à três anos a esta parte a centrar-se especialmente na via sacra de sexta feira santa, pois devido á participação física de personagens nos diversos passos do caminho da Cruz, traz imensa gente á nossa avenida para participar nestes testemunhos da fé dos cristãos.
Este ano não foi excepção, e, a via sacra ou caminho para a cruz, foi participada e teve a colaboração dos diversos personagens que são descritos nos livros sagrados e aqui participados como réplica do que na realidade aconteceu na paixão e morte de Cristo.
Estes exemplos vivos, dão mais realismo ao cerimonial, e ajudam a avivar a fé cristã daqueles que a cultivam e, ou nela acreditam. Por isso e porque para lá disso são demonstrações reais de que muitos vilanovenses se interessam pela sua terra, é sempre de louvar estas iniciativas.

Outro acontecimento e evento cultural que na nossa terra teve lugar, foi o magnífico ( quase Mágico) concerto de Primavera, com que a nossa Banda Filarmónica nos quis brindar nesta quadra Pascal. Na verdade a noite de sábado 27 de Abril passada no Centro Cultural foi plena de enorme magia musical, cénica e interpretativa dos membros da nossa Banda. Os muitos jovens que a compõem e os outros membros mais velhos que também dela fazem parte, excederam-se e executaram sob a batuta do seu jovem e talentoso maestro as músicas escolhidas para o Sarau, muitas delas retiradas de filmes, que ao mesmo tempo eram projectados em écran, transmitindo ao público presente a ideia de que eram os nossos músicos os verdadeiros e reais intérpretes da música inicial do filme. A continuarem assim, não será de admirar que dentro em breve esta Banda Filarmónica seja convidada para participar em eventos de maior relevo a realizar em qualquer sítio do País e dessas actuações se sentirem músicos realizador consigo próprios, e lídimos representantes da sua Vila Nova.

Apetece-me repetir aqui neste trecho informativo, as mesmas palavras que á algumas décadas o chefe de redacção do jornal Comércio do Porto, Hugo Rocha, quando após aqui ter passado alguns dias de férias disse acerca de Vila Nova- ” se alguma coisa aqui ficou por dizer, foi de menos e não de mais, e quem o quiser confirmar, que venha cá ver “. Igualmente eu digo que se não acreditarem nestas verdadeiras capacidades executivas e artísticas dos músicos e maestro da nossa Banda, venham cá ver o próximo concerto e assim confirmarão que o que aqui escrevemos não é nada de mais, antes representa o valor real destes magníficos intérpretes.

O primeiro de Maio, e como vem sendo habitual foi mais uma vez comemorado graças à iniciativa do Grupo de Cultura e Desporto, que continua a empenhar-se para que esta data tenha uma grande participação popular durante todo o dia, já que á caminhada matinal programada e participada por imensa gente, se segue um lanche aberto a todos, jogos diversos com realce para o jogo da malha, cantares populares que relembram cantigas do antigamente, e culminam com uma magnífica e bem confeccionada feijoada, regada com o nosso magnífico vinho tinto, o sorteio de rifas de presuntos e outros que quase sempre acabam igualmente consumidos pelos presentes na nossa bela avenida.

Como já diversas vezes aqui temos sublinhado a cultura nas suas diversas matizes continua bem presente em Vila Nova, esperando que a componente económica igualmente venha a ser cada vez mais uma realidade efectiva, e que os projectos de índole hoteleira e gastronómica de que se fala, venham a ser reais, tal que o museu do queijo, que espera luz verde do turismo e alguma ajuda para o seu arranque e efectivação. O projecto está muito bem elaborado e alicerçado em propostas concretas e bem pensadas, que deixam antever que o sonho e a coragem dos seus mentores se pode vir a concretizar, e que com ele a nossa terra passe a ser mais conhecida e visitada por muitos que ainda a não conhecem, e com isso o desenvolvimento económico e a criação de novos empregos possam aqui vir a ter lugar.

José Baptista da Silva
Maio, 01.2019

Comments are closed.

Categorias